A Realização do Ser Visão Tântrica

"A elevação da consciência produz uma expansão do mundo interior que resulta numa nova personalidade"

Paulo Murilo Rosas

 

Quando, a duras penas, se desfazem as identificações com os outros níveis de consciência, que nos são proporcionados pelos Chakras Muladhara, Svadhisthana, Manipura, Anahata e Visuddha, chegamos ao nível do Ajna, que é o mais profundo. Neste nível se dão o reconhecimento e a dissolução dos complexos e das projeções e, conseqüentemente, se produz uma expansão do mundo interior que resulta numa nova personalidade muito mais abrangente e consciente da realidade do Ser único e indivisível.

Aqui a pessoa já não está mais fragmentada e não reduzirá sua visão a um pequeno “eu” como nos Chakras anteriores. Sua visão do mundo e de si mesmo é maior e mais abrangente. Os pares de opostos, como prazer e sofrimento, serão vivenciados num outro nível de compreensão. Ele se torna um ser completo em si mesmo, composto de aspectos femininos e masculinos, agora integrados e coesos, permitido-lhe viver aquilo que ele é, um ser total e multiabrangente.

Até alcançarem este nível de consciência, os indivíduos estão confusos e se envolvem com suas próprias projeções que são inerentes a cada um destes níveis (Muladhara, Svadhisthana, etc...). A auto-realização só é possível para aqueles que conseguiram ultrapassar estas dificuldades e passaram a agir de acordo com o que é sentido e vivido como sua própria e verdadeira natureza, o Ser Total que ele sempre foi e agora se reconhece como sendo.

Esta percepção inicialmente é intelectual, às vezes nebulosa, mas, à medida que evolui o processo de interiorização, esta percepção se fortalece e se afirma e, então, passa a ser vivencial.


No transcurso deste processo, o ser se converterá em não-ser; o não-ser se transformará em existência espontânea.

 

Rua Santa Clara, 98 Cob. 01, Copacabana - RJ - Tel: (21) 2549-1707