Ao Mestre


Daniella Morier

Como se sentir sem mente,
viver no silêncio eterno da felicidade,
rir das buzinas e dos enigmas
dos seres inteligentes?

Como voltar para o básico
livrar-se de todos os acessórios,
que por excesso,
extraviam a beleza da simplicidade?

Como sentir a textura de cada passo
e o arrepio só do vento
a acariciar a pele?

Como provar o sabor das cores,
sentir o néctar das nuvens e
ouvir a imensidão do vazio?

Como compartilhar
o oceano profundo
com sua eterna dança com a lua?

Como renovar a fonte a vida
a cada instante, e dar as boas-vindas
às tempestades e às calmarias?

Como perceber sempre que
Tudo que parece sério não passa de um sonho e
que a única realidade é a plenitude?

Entrego minhas ilusões ao vento.
Sopre a fumaça que cobre a luz que não se apaga.
Sou seu chão, seu ar, seu par.
Somos um só.
Ensina-me a sempre lembrar.

 

Rua Santa Clara, 98 Cob. 01, Copacabana - RJ - Tel: (21) 2549-1707